Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaque

Cartografia de Magônia

Por L.C. Dias
Em Passaporte para Magônia, livro do astrofísico e cientista da computação francês Jacques Vallée, publicado em 1969, são lançadas as bases da Hipótese Interdimensional ou Teoria Magoniana no campo dos estudos ufológicos: 
“Se tomarmos uma ampla amostra de material histórico, veremos que se acha organizado ao redor de um tema central: a visita de seres aéreos procedentes de um ou vários países lendários e remotos. Variam os nomes e as peculiaridades, porém a ideia central permanece. Chama-se Magônia, céu, inferno, País das Fadas..., todos estes lugares tem uma característica comum: nenhum ser vivente pode chegar a eles, exceto – como veremos – em raras ocasiões. Os emissários destes lugares sobrenaturais chegam a Terra as vezes em forma humana e outras debaixo da aparência de monstros. Uma vez aqui, realizam maravilhas. Servem aos homens ou os combatem. Influem nas civilizações através de revelações místicas. Seduzem as mulheres, e os pouco heróis que se atrevem a buscar …
Postagens recentes

Além da crença em ETs: A heresia ufológica de Jacques Vallée

Por L.C. Dias
“Dentro do diabólico jogo de marionetes que move o proscênio da história, se oculta a mesma mão que move o bispo com sua mitra, o papa com sua cruz, o gendarme com seu bastão. Devemos encarar e questionar o manipulador de marionetes. Ele pode ser o mesmo ser que faz voar os OVNIs.”

“Quando eu me aproximei da Ufologia, nos anos 60, pensei que a hipótese extraterrestre era a melhor de todas as que havia para explicar o fenômeno. Mas fui forçado a mudar de opinião porque os dados que coletei contradizem essa hipótese.”
“Teoricamente, é possível que a forma de consciência envolvida — seja ela extraterrestre ou não — é tão avançada ou estranha a nós que a questão de interação com ela seja realmente insolúvel.”
“O fenômeno OVNI realmente existe. Nesta base, só nos resta renegociar o que entendemos por realidade.” Jacques Vallée
O astrofísico e cientista da computação Jacques Vallée é uma voz dissonante no campo das ideias ufológicas nos últimos 50 anos. Considerado herético entre o…

Os cegos, o elefante e a visão integral de Ken Wilber

Por L.C. Dias
"Eu sigo uma grande regra: todo mundo está certo. Mais especificamente, todo mundo – inclusive eu – possui alguns importantes pedaços da verdade, e todos precisam ser honrados, valorizados e incluídos em um abraço gracioso, espaçoso e compassivo." Ken Wilber
Quando me deparo com as acaloradas disputas ideológicas - sejam políticas ou religiosas - sempre recordo da famosa parábola hindu dos cegos e do elefante que retrata tão bem a ilusão daqueles que reivindicam a exclusividade da sua verdade.
Das várias versões existentes da parábola - tanto antigas quanto modernas - gosto desta versão resumida:
"Sete sábios discutiam qual deles conhecia, realmente, a verdade. O rei, igualmente sábio, aproximou-se e indagou o motivo da discussão:  – Estamos tentando descobrir qual de nós é dono da verdade. Ao escutar isso, o rei pediu a um de seus servos que levasse sete cegos e um elefante até o seu palácio. Quando chegaram o rei mandou chamar os sete sábios e pediu-lhes q…

Além das Ideologias: Estratégias globais de manipulação

Por L.C. Dias
“A ficção consiste não em fazer ver o invisível, mas em fazer ver até que ponto é invisível a invisibilidade do visível.” Michel Foucault
“Ninguém é mais irremediavelmente escravizado do que aqueles  que falsamente acreditam que são livres.”  Goethe
“É melhor ser infeliz, porém estar inteirado disso, do que ser feliz e viver sendo feito de idiota.“ Dostoiévski
“Para cada mil homens dedicados a cortar as folhas do mal, há apenas um atacando as raízes.“ Henry David Thoreau
A globalização da economia é mais um capítulo de um enredo sombrio que busca exterminar a diversidade dos povos e culturas, junto com a grandiosidade da alma humana.
Neste contexto, a solução para a crise atual vai muito além das ideologias políticas de esquerda ou direita, pois, o que está realmente em jogo é a preservação dos valores liberais e humanitários já conquistados - mesmo que de forma rudimentar e localizada - pela humanidade. 
Precisamos ir além da dicotomia política entre direita e esquerda e encontr…

Guinada à direita: Novas perspectivas da política global?

Por Goethe Institut
“Por mais que se faça no plano macropolítico, por mais brilhantes que sejam as ideias e as estratégias, por mais corajosas que sejam as ações, por mais êxito que tenham, por menos autoritárias e corruptas que sejam, do ponto de vista micropolítico o que se consegue é uma reacomodação do mapa vigente, na melhor das hipóteses com um grau de desigualdade econômica e social um pouco menor. E tudo volta para o mesmo lugar, exatamente aquele do qual pretendíamos sair.”  Suely Rolnik

Importante estudo publicado, em 2016, pelo Goethe Institut no Brasil com uma avaliação que vai além do contexto político brasileiro e busca refletir sobre a ascensão da direita no mundo: 
“A crise econômica favorece a ascensão de políticos de extrema direita, enquanto entre a esquerda há demanda de reflexão. Os populistas de direita irão se fortalecer ainda mais na União Europeia? Qual será o futuro político do Brasil? Um especial sobre esquerda e direita.”
O estudo "Esquerda e Direita&quo…

Os limites tênues do politicamente correto

Por L.C. Dias
“Se não acreditamos na liberdade de expressão para as pessoas que desprezamos, não acreditamos nela para nada.” 
Noam Chomsky

Concordo que existam extremismos na defesa do “politicamente correto”, pois seria totalmente incorreto obrigar alguém a ser “politicamente correto”. Correto? 
Concordo com o casamento gay e discordo das cotas raciais. Correto? Independentemente da resposta “correta”, não deveríamos obrigar ninguém a concordar com a nossa posição, por mais correta que possa parecer aos nossos olhos. 
O alerta já foi anunciado por Chomsky: 
“Se não acreditamos na liberdade de expressão para as pessoas que desprezamos, não acreditamos nela para nada.” 
Talvez o maior desafio dos nossos tempos seja suplantar uma cultura de niilismo e narcisismo, que fala sobre direitos humanos, mas minimiza as responsabilidades individuais. 
Porém, acredito que todo o discurso que possa fomentar o ódio e a violência deva ser tratado como politicamente incorreto! 
Talvez uma resposta pla…

A Carta da Terra: Manual de sobrevivência planetária

Por L.C. Dias
“Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seus semelhantes.“  Albert Schweitzer
“Nossa tarefa deveria ser nos libertarmos... aumentando o nosso círculo de compaixão para envolver todas as criaturas viventes, toda a natureza e sua beleza.”  Albert Einstein
“Para os espíritos pobres a natureza é cinza. Para os espíritos curiosos, o mundo inteiro arde e brilha com uma luz intensa.“  Ralph Waldo Emerson
Passados mais de 18 anos de sua publicação, a Carta da Terra continua sendo um documento valioso para aqueles que almejam um futuro mais promissor para o planeta e seus habitantes. Já no preâmbulo da Carta encontramos o seguinte alerta: 
“Estamos num momento crítico da história da Terra, na qual a humanidade deve escolher o seu futuro… A escolha nossa é: ou formamos uma aliança global para cuidar da Terra e para cuidarmos uns dos outros ou arriscamos a nossa própria destruição e a da diversidade da vi…

Atravessando o labirinto da pós-modernidade

Por L.C. Dias
"Até onde é possível descortinarmos, ainda não existe nenhuma alternativa à modernidade que está hoje consciente das suas contingências." Jürgen Habermas

“O paradoxo é que esta civilização ocidental que triunfa no mundo está em crise no seu núcleo, e sua realização vem revelar suas próprias deficiências.” Edgar Morin
“Viver entre uma multidão de valores, normas e estilos de vida em competição, sem uma garantia firme e confiável de estarmos certos é perigoso e cobra um alto preço psicológico." Zygmunt Bauman
“Você não pode verdadeiramente ir além do pós-modernismo sem antes integrar seus melhores aspectos (pluralismo, tolerância, direitos humanos, etc.), caso contrário sua visão pode inclinar-se para o reacionário.” Andrew Sweeny
Pós-modernidade é um conceito polissêmico ainda em construção. Não pretende configurar uma nova era posterior à atual, mas um conjunto de ideias que infligem uma crítica mordaz aos princípios que subjazem a Modernidade, uma busca por just…